TOPO Header Ads

Homem é suspeito de se passar por prefeitos do norte do RS para pedir fotos de mulheres nuas

Em uma casa no centro do município de Quinze de Novembro, foram encontrados 40 chips e quatro celulares

Dois prefeitos de municípios do norte do Estado procuraram a polícia para informar que estariam tendo seus nomes usados por estelionatário. Abel Grave, de Ibirubá, e Gustavo Peukert Stolte, de Quinze de Novembro, afirmaram aos investigadores  que alguém estaria passando-se por eles para pedir fotos nuas a mulheres em mensagens enviadas por aplicativo. 

A partir do relato dos prefeitos, a Polícia Civil abriu uma investigação. Nesta sexta-feira (25), os policiais chegaram ao homem que suspeitam ser o autor das mensagens. Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, encontraram 40 chips e quatro celulares em uma casa do centro do município de Quinze de Novembro. Para a delegada Diná Rosa Aroldi, da Delegacia de Polícia Civil de Ibirubá, estes seriam os aparelhos e os números usados para assediar as mulheres.

Na casa, estavam um homem, de 38 anos, e uma mulher, de 37. Nenhum dos dois foi preso porque a investigação não pode confirmar o envolvimento deles no crime. Em depoimento, negaram participação. Para Diná, a suspeita é de que apenas o homem tenha ligação com o caso. Ele tem antecedentes por estelionato cometido em 2014.

— Acredito que a mulher não esteja envolvida. Estava apavorada pelo caso. Já ele demonstrou alguns comportamentos, durante o cumprimento do mandado de busca que nos leva a crer que ele seja o responsável. No entanto, estamos colhendo informações e os aparelhos ainda não foram completamente periciados. Nada é descartado — explica. 

Segundo a delegada, sete vítimas foram identificadas pela investigação. Duas foram ouvidas nos últimos dias. Uma delas afirmou que uma pessoa, utilizando perfil com foto de um dos prefeitos, lhe pediu imagens íntimas. Outra mulher que prestou depoimento disse que estranhou as mensagens e não respondeu. O número utilizado nos contatos, segundo a delegada, foi identificado em embalagem de um dos chips apreendidos na casa do suspeito.

— As mulheres, e até alguns maridos, procuraram os prefeitos, questionando sobre a situação. Ambos, então, registraram ocorrências — explica a delegada.

A investigação conseguiu a quebra do sigilo telefônico dos números que entraram em contato com as mulheres. Segunda a polícia, a maioria estava cadastrada em nome da mulher de 37 anos, o que reforçaria, conforme a delegada, a hipótese de que ela não tem envolvimento nos casos.

— Uma possibilidade é a de assédio mesmo, que o homem queria sair com as mulheres e obter nudes delas, outra é de que ele poderia utilizar das conversas contra os prefeitos, para algum tipo de extorsão. Ainda não temos claros os objetivos. É necessário uma perícia mais minuciosa no material — afirma.

"É lamentável e constrangedor", diz prefeito de Quinze de Novembro
O prefeito de Quinze de Novembro, município de pouco mais de 3,5 mil habitantes, Gustavo Peukert Stolte, relata o susto que passou com a situação. Segundo ele, vítimas passaram  a procurá-lo avisando sobre as mensagens. Ele diz que não chegou a ser ameaçado.

— Estamos assustados. Procurei a polícia, que investigou e chegou até eles. Vamos aguardar apurarem e a Justiça fazer sua parte. O mais importante é que isso cesse. É lamentável e constrangedor. Tivemos sorte de descobrir. Faz parte da vida pública. Ninguém veio falar comigo de forma violenta, mulher ou marido, porque a gente tem credibilidade. Em cidade pequena, todo mundo têm o número do prefeito, foi fácil perceberem que não era eu — relata Stolte.

"Esperamos que a Justiça seja feita", afirma prefeito de Ibirubá
O chefe do Executivo de Ibirubá, Abel Grave, conta que o marido de uma das vítimas chegou a contatá-lo pedindo explicações. O prefeito elogiou a ação da polícia, que, na sua opinião agiu rápido.

— O marido de uma das vítimas me contatou pelo WhatsApp e perguntou: "Tu marcou encontro com minha esposa?". Entrei em contato com a delegada o quanto antes, ela fez a busca e apreendeu os chips. É um constrangimento que não está esperando — afirmou.  
Ele conta que, assim que soube, procurou a delegacia. O prefeito elogiou a ação da polícia, que, na sua opinião agiu rápido. 

— Esperamos que a Justiça seja feita. Até porque isso nos mostra um cenário que nos deixa cheio de dúvida, se era premeditado, onde queria chegar — finaliza.



Polícia Civil/Divulgação
Fonte: Gaúcha ZH
Tecnologia do Blogger.