TOPO Header Ads

Caminhoneiros do RS compram laudos toxicológicos falsos para conseguir a CNH, aponta MP

Caminhoneiros de seis cidades do Rio Grande do Sul compravam laudos toxicológicos falsos para garantir o resultado negativo do exame, segundo investigação do Ministério Público de Santa Catarina. O exame antidrogas é obrigatório para tirar ou renovar a carteira de motorista de ônibus ou caminhão.

No domingo, o Fantástico mostrou que isso se repete em outros estados.

De acordo com o MP-SC, os caminhoneiros gaúchos identificados são de Alegrete, Flores da Cunha, Osório, São Sepé, Caxias do Sul e Três Cachoeiras. O promotor de Justiça responsável pela investigação, Gustavo Wiggers, diz que eles pagaram até R$ 1,2 mil em troca do resultado negativo.

"Ao longo da investigação, constatamos que existia um laboratório em Criciúma [Santa Catarina] que estava promovendo a venda de exames com garantia de resultado negativo", explica Wiggers.

Os clientes eram motoristas usuários de drogas. Um deles admite consumir a droga rebite e diz ter comprado o exame. "Precisava para cumprir os horários de carga que eu tinha que descarregar", justifica o motorista.

Os caminhoneiros sequer entregavam o material para a análise. Sem saber que estava sendo gravada pela equipe da RBS TV, uma ex-funcionária do laboratório revela que coletava fios de cabelo em um salão de beleza que frequentava.

"Era um cabelo que não fosse de pessoas drogadas, né?", explica a mulher.

O valor mínimo cobrado por ela era de R$800. "O caminhoneiro entrava em contato com ela, encaminhava a ela apenas a foto do documento e realizava o pagamento", diz o promotor Wiggers.

"Ela preenchia as guias de exame com os dados desses motoristas e, posteriormente, encaminhava material genético de outras pessoas ao laboratório para constatação ou não da presença de substância tóxica", completa o promotor.

Detran promete bloqueio de CNH
O diretor do Detran do Rio Grande do Sul diz que vai bloquear a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos caminhoneiros envolvidos na fraude.


Foto: Reprodução/RBS TV
Fonte: G1/RS
Tecnologia do Blogger.