TOPO Header Ads

Saúde - Número de casos confirmados de toxoplasmose em Santa Maria passa de 800


O número de casos confirmados de toxoplasmose em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, aumentou para 809, segundo novo boletim divulgado na sexta-feira (19). No mês passado, eram 771 pacientes com a doença confirmada. Os números são contabilizados desde abril. A cidade enfrenta um surto, ainda em investigação.

Conforme o boletim, são 2.010 casos notificados na cidade. Desses, 1.860 são considerados suspeitos e 89 ainda precisam ser classificados. Outros 61 foram excluídos, por serem casos captados pela Vigilância em Saúde que não atendem à definição de suspeito.

Dados do boletim
2.010 casos notificados
1.860 suspeitos, dos quais 809 confirmados, 650 descartados e 401 em investigação

prefeitura de Santa Maria ajuizou uma ação civil pública com pedido de dano moral coletivo no valor de R$ 28 milhões à União Federal, por não reconhecer o surto de toxoplasmose na cidade. O município alega que identificou um grande número de casos de toxoplasmose, a ponto de ser considerado o maior surto mundial da doença.

Segundo a prefeitura, o Ministério da Saúde não enviou medicamentos necessários para a cidade e ainda não se sabe a causa do surto. Por meio de nota, o Ministério da Saúde afirma ter dado início à distribuição de medicamentos, e que o estado receberá até o final de outubro um estoque que poderá suprir as necessidades por três meses. O texto também diz que o ministério acompanha as investigações sobre a origem do surto, e lista ações realizadas em Santa Maria.

A Secretaria de Saúde da cidade orienta que a comunidade mantenha ativas as medidas de prevenção à doença. A população deve seguir ingerindo apenas água mineral ou fervida e higienizando de maneira adequada os alimentos. Ainda, é fundamental que as famílias façam, periodicamente, a limpeza de suas caixas d’água e reservatórios.

A doença
A toxoplasmose, cujo nome popular é doença do gato, é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Este protozoário é facilmente encontrado na natureza e pode causar infecção em grande número de mamíferos e pássaros no mundo todo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, a doença pode ocorrer pela ingestão de oocistos (onde o parasita se desenvolve) provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminadas com fezes de gatos infectados; ingestão de carne crua e mal cozida infectada com cistos, especialmente carne de porco e carneiro; ou por intermédio de infecção transplacentária, ocorrendo em 40% dos fetos de mães que adquiriam a infecção durante a gravidez.

Sintomas
Em alguns casos os sintomas não se manifestam, mas podem ser:
Febre
Cansaço
Mal-estar
Gânglios inflamados

O período de incubação da toxoplasmose vai de 10 a 23 dias quando a causa é a ingestão de carne, e de 5 a 20 dias quando o motivo é o contato com cistos de fezes de gatos.

Prevenção
A Sociedade Brasileira de Infectologia lista algumas medidas de prevenção:
Não ingerir carnes cruas ou malcozidas;
Comer apenas vegetais e frutas bem lavados em água corrente;
Evitar contato com fezes de gato. As gestantes, além de evitar o contato com gatos, devem submeter-se a adequado acompanhamento médico (pré-natal). Alguns países obtiveram sucesso na prevenção da contaminação intrauterina fazendo testes laboratoriais em todas as gestantes;

Em pessoas com deficiência imunológica a prevenção pode ser necessária com o uso de medicação dependendo de uma análise individual de cada caso.



Foto: Reprodução/RBSTV
Fonte: G1/RS

Nenhum comentário

O Site DeTudoNaNet não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado. Obrigado

Tecnologia do Blogger.