TOPO Header Ads

Temporal deixa vítima e causa estragos no norte do RS

Estrutura desabou na Festa do Peixe em Taquaruçu do Sul (Foto: Adilson Stasiak/arquivo pessoal)
O temporal que atingiu o Norte do Rio Grande do Sul no fim da tarde deste sábado (24) causou transtornos e deixou pelo menos uma vítima. Segundo o Corpo de Bombeiros, um homem morreu após ser atingido pela queda de uma estrutura da Feira do Peixe de Taquaruçu do Sul, devido à ventania.

Os bombeiros de Frederico Westphalen, que atendem a região, afirmaram que Taquaruçu do Sul foi a cidade mais atingida. Três pessoas que estavam na Feira do Peixe ficaram feridas. Entre elas estava um homem que foi atingido na cabeça pela estrutura. Ele foi hospitalizado e transferido para o Hospital de Tenente Portela, mas não resistiu. De acordo a prefeitura, a vítima foi identificada como Élido Vaz.

"O vendaval arrancou a estrutura metálica de lona onde ficava o palco e as cadeiras. Havia umas 200 pessoas embaixo", relata a soldado do Corpo de Bombeiros Adriane Weber.
Em nota, o município de Taquaruçu do Sul cancelou a Feira do Peixe, que ocorreria até terça-feira (27). Além disso, foi decretado luto oficial de três dias em memória da vítima.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura e presidente da comissão organizadora do evento, Tiago Pessotto, um levantamento dos estragos será realizado. Ele acrescentou que o prefeito da cidade, Valmir Luiz Menegat, decretou situação de emergência.

Em Lagoa Vermelha, a chuva derrubou parte do telhado do hospital da cidade. Dois andares do prédio foram interditados porque a rede elétrica ficou comprometida.

De acordo com o secretário de obras do município e coordenador municipal da Defesa Civil, Admilson Ferreira da Silva, o vendaval ocorreu no final da tarde de sábado (24), por volta das 18h30. Com o teto do Hospital São Paulo destelhado, o terceiro andar do prédio ficou alagado e a água escorreu pelas escadas para o segundo andar. Os pacientes foram transferidos para o térreo. Ninguém se feriu.

"A comunidade e funcionários que estavam de folga foram ao hospital ajudar a secar os andares que estavam alagados. Agora, vamos colocar uma lona, provisoriamente, para que se caso vier mais chuva não alague de novo", afirma Silva.

O coordenador municipal de Defesa Civil relatou que partes do telhado foram encontradas em uma avenida próxima, como pedaços de isopor e parafusos. Além disso, algumas casas do bairro Suzana também tiveram prejuízos pelo temporal.

"O hospital tem seguro e dos equipamentos não estragou nada. A gente se preocupa porque é para ter mais chuva nesta semana. E esse é o único hospital da cidade. Além disso, alguns municípios próximos também utilizam o hospital", explica.

Segundo Silva, no terceiro andar fica o bloco cirúrgico e as internações particulares e de convênios. Já no segundo, também interditado, fica o Sistema Único de Saúde (SUS) e o berçário.
Temporal causou estragos em Lagoa Vermelha (Foto: Defesa Civil/divulgação)


Tecnologia do Blogger.