TOPO Header Ads

Professores que ganharam excursão até Rivera, desistem de viagem após assalto na BR-290

Um grupo de professores que havia ganhado uma excursão para Rivera, no Uruguai, teve a viagem interrompida na madrugada de sexta-feira (8) cerca de duas horas depois do início do trajeto de pouco mais de 400 km.

Conforme o relato dos professores à Polícia Rodoviária Federal, por volta das 4h o ônibus foi abordado por homens armados que estavam em um Honda Civic de cor branca, na BR-290, na altura do km 317, em Caçapava do Sul. Em seguida foram levados até a BR-153, onde foram assaltados.

"Acordei com o ônibus balançando, tentando desviar o carro que nos ultrapassou, algumas colegas perceberam, e disseram que era assalto. Deram tiros, e tocaram a luz no motorista e entraram no ônibus", conta uma das professoras que pediu para não ser identificada.

Em seguida, o motorista do veículo ficou sob a mira de uma arma, e foi obrigado a dirigir até um ponto mais afastado, na BR-153. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a região é próxima de onde uma equipe do canal History havia sido assaltada no dia 10 de agosto.

"A coisa foi bem pavorosa, atiraram, depois ficaram ameaçando, eu olhava para minhas colegas e parecia que eles iam atirar, chegaram a bater em uma delas porque não haviam entendido que não tinha mais dinheiro. Eles só queriam dinheiro", afirma a professora, dizendo que, diferente da maioria das excursões até a cidade uruguaia, o grupo pretendia fazer turismo e não compras.

"Voltamos, e ficou o trauma, o sentimento de impunidade, parece que cada um faz o que quer", lamenta a professora, dizendo que ninguém tinha mais condições psicológicas de continuar a viagem.



Do G1/RS
Foto: Divulgação/PRF
Tecnologia do Blogger.