TOPO Header Ads

Operação Viagem Segura de Independência começa nesta quarta

 Em 2016 houve a menor média de mortes por dia da série histórica, devido ao feriado ter caído no meio da semana, diminuindo a possibilidade de viagens de longos percursos.

Polícia Rodoviária Federal, Detran/RS, Polícia Civil, Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM estarão mobilizados para que o feriado de Independência do Brasil seja tranquilo no trânsito. A 77ª edição da Viagem Segura se estenderá por cinco dias, da zero hora da quarta-feira (6) até a meia-noite da domingo (10). Os detalhes da operação foram alinhados em reunião preparatória ocorrida em 24 de agosto, em Guaíba. 

Nos últimos dez anos, a média de mortes nas estradas nos feriados de Sete de Setembro foi de 6,6 por dia, menor que a média geral dos finais de semana, que é de 7,2 mortes por dia.No ano passado, como o feriado caiu numa quarta-feira, a operação durou apenas um dia, quando três pessoas perderam a vida. Já em 2015, a operação se estendeu por quatro dias, que resultaram em 29 mortos em decorrência de acidentes de trânsito (contabilizando aqui o acompanhamento das vítimas até 30 dias após a ocorrência). 
Em 2016 houve a menor média de mortes por dia da série histórica, devido ao feriado ter caído no meio da semana, diminuindo a possibilidade de viagens de longos percursos

A análise dos acidentes dos feriados de Independência (2007-2016) aponta que 67% ocorreram em rodovias. As mortes concentraram-se nos dias intermediários e de retorno e no turno da noite, de modo que se recomenda um cuidado redobrado nesses dias e horários. Os municípios que registraram maior número de vítimas fatais foram Porto Alegre (20), Pelotas (11), Novo Hamburgo e Montenegro (6), Bento Gonçalves, Passo Fundo e Marau (5).

Também atuam como parceiros na Viagem Segura órgãos de trânsito municipais (EPTC em Porto Alegre), ANTT, DNIT, DAER, EGR, Famurs, Metroplan, Cetran/RS, Sest Senat, além de representantes de organismos como o Lions Club.

As 76 edições da Viagem Segura transcorridas até agora contabilizam mais de 4,9 milhões de veículos fiscalizados e 168,5 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de 832 mil infrações, das quais 16,4 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 80,6 mil veículos e 21,6 mil CNHs.


Foto: Arquivo Palácio Piratini - 
Texto: Ascom DetranRS
Edição: Léa Aragón/ Secom

Tecnologia do Blogger.