TOPO Header Ads

MAIS NOTÍCIAS DE JÚLIO DE CASTILHOS EM radiocidade1.com

05 dezembro, 2015

Dia de Campo reúne 400 participantes em Júlio de Castilhos

 Foto: Caio Portela
A chuva e o mau tempo não desanimaram os produtores rurais e estudantes que participaram do Dia de Campo sobre Conservação do Solo nesta quarta-feira (2), em Júlio de Castilhos. Cerca de 400 pessoas, de diversas regiões do Estado, lotaram o CTG local para a abertura oficial do evento, organizado pela Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Emater/RS-Ascar e o Departamento de Solos da Universidade Federal de Santa Maria. O tema escolhido para o Dia de Campo é uma alusão ao Ano Internacional dos Solos, celebrado em 2015.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, aproveitou a ocasião para anunciar o lançamento, nesta quinta-feira, do Programa Estadual de Conservação do Solo e da Água, que adota políticas públicas em manejo e conservação como política permanente de Estado. “Queremos disseminar entre os produtores rurais práticas conservacionistas que permitirão um ganho maior de produtividade, de forma sustentável”, detalhou. Segundo o secretário, dentro do escopo do programa há a intenção de transformar a Fepagro Sementes, em Julio de Castilhos, em um centro de referência no manejo de solos.

O diretor-presidente da Fepagro, Adoralvo Schio, destacou a parceria entre as entidades promotoras do Dia de Campo e frisou que a maior parceria que a Fundação pode ter é com os próprios produtores rurais. “As demandas dos produtores é o que deve nortear o caminho e as pesquisas da Fepagro”, salientou.

Logo após o almoço, os participantes foram até a Fepagro Sementes visitar quatro estações experimentais que mostraram resultados de pesquisa do Projeto Mais Água e demonstraram, a campo, estratégias de manejo adequado do solo. A primeira estação abordou a rotação de culturas e plantas de cobertura na melhora das propriedades do solo e no controle das perdas de água e solo, tema apresentado pelas pesquisadoras Bernadete Radin, Madalena Boeni e Carla Machado da Rosa, da Fepagro, e pelo professor Cleudson Michelon, do Campus Júlio de Castilhos do Instituto Federal Farroupilha.
Professores da Universidade Federal de Santa Maria ficaram incumbidos das demais estações do Dia de Campo. Dinis Deuschle, Rafael Ramon e Fábio Schneider estavam na segunda etapa, falando sobre controle das perdas de água e solo pela quantidade de biomassa e escarificação em sistema de plantio direto. Na terceira, Jean Minella e Ana Londero explicaram aos participantes sobre o controle das perdas de água e solo com terraço em sistema de plantio direto. Por fim, encerrando o roteiro, Ricardo Dalmolin, José Miguel Reichert, Dalvan José Reinert, Leandro Souza da Silva e Rodrigo Jacques falaram sobre pesquisa e ensino em Ciência do Solo.

Sobre o Mais Água – O Projeto Mais Água, coordenado pela Fepagro, conta com a participação de nove instituições e uma equipe com mais de 100 profissionais. Seu objetivo é aumentar o armazenamento de água no solo e sua disponibilidade às plantas, além de melhorar a qualidade da água superficial e do lençol freático. Por sua importância, foi listado como projeto prioritário, na área de Agricultura e Pecuária, no Acordo de Resultados do Governo do Estado.



Texto: Elaine Pinto
Foto: Solange Brum/Fepagro
Fonte: FEPAGRO