TOPO Header Ads

MAIS NOTÍCIAS DE JÚLIO DE CASTILHOS EM radiocidade1.com

21 agosto, 2015

Estado tem suspeita de caso de mormo em humano


Propriedade em Rolante foi desinfetada
Foto: Fernando Dias / Seapa,Divulgação

A Santa Casa de Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, aguarda o resultado de um exame que pode constatar o primeiro caso de infecção pela bactéria causadora da doença do mormo em um ser humano no Estado. Seria a primeira ocorrência desde o surgimento de um foco da enfermidade em junho deste ano. As informações do G1.

O paciente com suspeita da doença, um trabalhador rural de 19 anos, está internado na instituição em estado gravíssimo. Ele foi encaminhado na última segunda-feira, após ter sofrido uma intoxicação por um pesticida.

Segundo o diretor técnico do hospital, Antônio Cabrera, ele apresentou sintomas compatíveis com a doença do mormo. Cabrera não descarta a infecção por bactéria. Ele afirma que foi coletado sangue e que o resultado do exame que vai confirmar ou descartar a doença deve ficar pronto em até 96 horas.

— Ele tem 21,7 mil leucócitos, o que mostra que ele tem uma infecção por bactéria. Isto é uma bactéria do grupo da pseudomona, a pseudomona mallei, exatamente a que dá essa doença. Existe a possibilidade do mormo, que eu não posso descartar — explicou Cabrera.

Doença contagiosa em cavalo cancela desfiles no interior

O mormo provoca problemas respiratórios nos equinos e pode ser transmitido para seres humanos, podendo levar à morte. A doença era considerada erradicada do Estado até o aparecimento do primeiro caso em junho, em Rolante, no Vale do Paranhana.

Por causa do mormo, pelo menos seis cidades do Rio Grande do Sul já cancelaram o desfile de 20 de setembro. Pelo menos 11 casos suspeitos de contágio em equinos estão em análise no Estado.


Fonte: Zero Hora